Em anuncio de mais restrições argentinos fazem panelaço contra medidas restritivas

Com 2,6 milhões de casos e 58.542 óbitos presidente argentino, Alberto Fernández sofre panelaço de seu povo contra medidas restritivas que vem devastando a economia Argentina.

Fernández ampliou o horário do toque de recolher pela segunda vez em menos de uma semana e suspendeu uma série de atividades, incluindo as aulas presenciais, até 30 de abril, com objetivo de reduzir o colapso no sistema de saúde.

O primeiro toque de recolher era entre a 00h e às 6h, hoje o toque de recolher passa a ser 20h às 6h .

Atividades de bares e restaurantes ficarão fechadas dentro do toque de recolher. Também suspende todas as atividades recreativas, sociais, culturais, desportivas e religiosas em lugares fechados, incluindo na lista aquilo que o governo prometera que seria a última atividade a ser fechada: as escolas.

Protestos

Milhares de pessoas começaram um forte panelaço de protesto em grande maioria nos bairros de Buenos Aires.

Protestos se estenderam pelas ruas seguindo à residência presidencial, milhares de argentinos protestaram.

A Argentina manteve a mais prolongada quarentena do mundo, com 233 dias de isolamento, que provocou milhares de falências e uma queda de 10% no Produto Interno Bruto (PIB), e os casos da COVID-19 não para.

Durante pandemia há um ano a Argentina tem 58.542 óbitos e nas últimas 24 horas foram registrados 368 novos mortos pela doença.

População de 45 milhões de habitantes, o número chega a 2,604 milhões infectados, com 25.157 novos casos nas da doença nas últimas 24 horas.

Economia

O ministro da Economia da Argentina, Martín Guzmán, se reunirá com o papa Francisco hoje quarta-feira, no Vaticano, dentro de uma viagem oficial à Europa em busca de apoio para negociar a dívida do país com o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Clube de Paris.

Argentinos e o FMI estão em negociações sobre uma dívida de 2018, pelo qual o país sul-americano deve ao Fundo cerca de 45 bilhões de dólares.

Analistas de mercado projetam que um acordo não será alcançado antes das eleições legislativas no fim de outubro, à medida que a dívida externa argentina em dólar está sendo negociada em níveis problemáticos, cerca de 30 centavos por dólar.

Vacinação

Desde que o processo de vacinação começou na Argentina já foram distribuídas 6.489.846 doses da Vacina: Sputnik V em todo o país.

Vacina e Kit intubação chegam em Mato Grosso do Sul nesta quinta-feira

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios